Os Principais Tipos de Empreendedorismo no Brasil em 2023

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Apenas contar com um sonho, uma ideia interessante e uma quantia de dinheiro para investir. Se você pensou que somente ter esses três pilares eram suficientes para empreender, então é preciso dar alguns passos para trás antes de abrir as portas do seu negócio.

Embora esses sejam passos essenciais para o sucesso da empresa, é preciso conhecer exatamente o modelo de negócios que será usado. Por isso, confira aqui os principais tipos de empreendedorismo no Brasil em 2023 e descubra em qual categoria a sua empresa se encontra.

 

Empreendedorismo Individual

Oferecendo uma entrada mais facilitada no mundo dos negócios, esse é um dos tipos de empreendedorismo mais comuns no Brasil atualmente. E como o seu próprio indica,o empreendedor individual é aquele profissional que criará o seu negócio por conta própria (ou seja, não poderá contar com nenhuma ajuda de sócios), seguindo as limitações impostas por este modelo.

Para essa categoria, o profissional pode optar por se tornar um Microempreendedor Individual (MEI), um Empreendedor Individual (EI) ou abrir uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI).

 

Empreendedorismo Digital

Nos dias de hoje, o mundo online se torna cada vez mais importante em nossas vidas. Apenas produtos ou lojas físicas não são consideradas mais as únicas fontes de riqueza no mundo dos negócios. E é dentro dessa categoria que encontramos o Empreendedorismo Digital.

Com baixo ou até mesmo nenhum investimento financeiro, esse tipo de empreendedorismo é muito procurado principalmente por profissionais mais jovens que desejam transformar seus conhecimentos tecnológicos em uma fonte de renda.

 

Empreendedorismo Corporativo

Também chamado de intraempreendedorismo, o Empreendedorismo Corporativo é um tipo de negócio onde os próprios colaboradores possuem a função de trazer inovações e mudanças positivas para a empresa. Portanto, é uma forma de empreender internamente.

Ao escolher esse tipo de empreendedorismo, é possível notar um aumento de produtividade e engajamento dos colaboradores. Porém, ainda é uma ideia muitas vezes rejeitada por empresas tradicionais, sendo mais comum de ser encontrada em negócios mais jovens.

 

Empreendedorismo Social

Com foco em trazer benefícios para a sociedade, o Empreendedorismo Social é visto como o mais nobre modelo de negócios. Isso porque o foco nele não é lucrar e, muitas vezes, o dinheiro que recebem é utilizado apenas para conseguirem continuar de portas abertas e/ou para ajudar mais pessoas.

Essa categoria é geralmente popular entre os estudantes universitários que visam melhorar a condição de vida de parte da população esquecida pelo poder público.

 

Empreendedorismo Verde

Crescem cada vez mais o número de negócios que tomam novas atitudes sobre a preservação ambiental. Redução da emissão de gás carbônico, uso mais eficiente de matérias-primas e até mesmo a participação em projetos benéficos à saúde do planeta fazem parte do Empreendedorismo Verde.

Nesta categoria, as empresas somam seus lucros com cuidados ao meio-ambiente de forma funcional. Por conta disso, elas não apenas seguem as regras obrigatórias para funcionarem como também melhoram sua imagem pública.

 

Empreendedorismo Feminino

Nessa categoria, o foco é total nas mulheres. Ou seja, é um dos tipos de empreendedorismo que busca o empoderamento feminino, garantindo a presença das mulheres no mercado de negócios.

Além de serem idealizadas e lideradas por mulheres, o Empreendedorismo Feminino muitas vezes é composto apenas por colaboradoras mulheres. Mas em casos onde são selecionados colaboradores masculinos, os mesmos estarão em menor ou igual quantidade que a presença das mulheres.

Equipe Comprocard

Leia também:

O Futuro da Gestão de Pessoas em 2024

À medida que os anos vão passando, é essencial que profissionais de Recursos Humanos estejam cientes das tendências emergentes que moldarão o

Por que Comprar um Sistema de RH?

Investir em um sistema de gestão de Recursos Humanos (RH) pode ser uma decisão estratégica para empresas de todos os tamanhos e